Radiologista mostra para o cirurgião-dentista o molde do arcada dentária. Ao fundo é possível visualizar o modelo digital na tela do computador.

Escaneamento digital: o que você precisa saber

O que é CAD/CAM?

Escanear é um verbo de origem inglesa que significa averiguar ou vasculhar. Logo, já conhecemos esse termo de longa data, quando era preciso digitalizar documentos, com a utilização de um scanner.
Contudo, na odontologia não é muito diferente disso. Em vez de converter documentos do físico para o digital, convertemos estruturas anatômicas em 3 dimensões. Com isso, o escaneamento é o primeiro passo da odontologia digital ou CAD/CAM.

Quais são os tipos de escaneamento?

Atualmente existem três tipos de escaneamento. Confira a seguir cada um deles e suas especificidades:

  • Escaneamento intraoral ou direto: Neste procedimento, utiliza-se um scanner que vai direto no interior da estrutura bucal do paciente, onde copia em 3D os dentes, tecido gengival e mucosa. O escaneamento intraoral veio para substituir a moldagem convencional. Seja ela para modelos de estudo, modelo de trabalho, modelo de preparo protético ou qualquer outra indicação de moldagem. Além disso, é o método mais preciso para obtenção de modelos intraorais pois elimina etapas que levam a distorções.
  • Escaneamento indireto: Utiliza-se o scanner de bancada, que faz a captura através de modelos de gesso ou ainda diretamente da própria moldagem. Esse tipo de scanner é mais utilizado por laboratórios de prótese, devido a inviabilidade de escanear o paciente no laboratório.
  • Escaneamento facial: Podemos chamar também de fotografia tridimensional de face. É feito através de uma cabine de escaneamento, que basicamente possui múltiplas câmeras distribuídas em torno da face do paciente, capturando em uma só imagem a face em 3D.
    Mas hoje, o iPhone já possui uma tecnologia que cria um mapa de profundidade pela câmera, fazendo com que através de aplicativos você consiga fazer um escaneamento facial. Essa tecnologia está disponível a partir do iPhone X.

Quais são as indicações do escaneamento digital?

  • Substituir os modelos de gesso de estudo e trabalho;
  • Estudar o mapa oclusal codificado por cores;
  • Obtenção de cor das coroas dentárias;
  • Realizar cirurgias virtuais;
  • Utilizar as imagens para planejamentos virtuais: planejamento de restaurações protéticas;
  • Movimentações dentárias para alinhadores, guias cirúrgicos de todos os tipos – guias para implante, endodôntico e periodontal.

Pode-se por exemplo, através de um software, planejar virtualmente uma cirurgia de implantes unindo a tomografia computadorizada com o escaneamento e a partir daí planejar e imprimir uma guia cirúrgica.

Além disso, pode-se ainda planejar uma cirurgia ortognática, através de um software que une a tomografia computadorizada, o escaneamento intraoral e o escaneamento facial. Com isso, realiza-se movimentações ósseas, observando a estética facial do paciente . Daí pode-se ainda planejar um guia cirúrgico para movimentar exatamente o quanto foi planejado virtualmente, gerando previsibilidade para o procedimento.

Quais são as vantagens do escaneamento digital?

  • Ausência de distorção do modelo: Precisão de cópia, diminuindo a quantidade de erros no planejamento. Sua precisão influencia diretamente na adaptação e a longevidade da restauração.
  • Menor incômodo do paciente: Com o escaneamento intraoral excluímos a necessidade de fazer moldagem, que é feita com um material viscoso e pode ser um tanto incômodo, causando engasgos, náuseas e vômitos.
  • Tratamento realizado de forma mais rápida: Menos etapas de trabalho, tempo de consulta minimizado, e você otimiza seu tempo.
  • Envio e recebimento de trabalhos com mais agilidade: Com o modelo do paciente em forma digital, você envia o seu material de forma muito mais rápida para os laboratórios de qualquer lugar do mundo, e também receber de forma mais rápida, uma vez que o processo de planejamento e confecção também já é todo digital.
  • Armazenamento das imagens por tempo indeterminado: Vamos supor que o paciente fraturou a coroa do incisivo central. Se ele tem o registro digital, pode-se enviar para o laboratório e reconstruir a coroa protética exatamente idêntica ao dente perdido.
  • Ferramenta de marketing para a sua clínica: O escaneamento é uma excelente ferramenta de demonstração ao paciente para ele compreender sua condição e verificar como ficará o seu tratamento, antes mesmo dele começar a acontecer, através do planejamento virtual.

Quais as limitações?

  • Custo de aquisição: Os equipamentos têm um custo elevado. Mas você pode buscar por uma radiologia que tenha o scanner e preste o serviço de Scan Service, que é quando o profissional vai ao seu consultório escanear os seus pacientes. Assim você já começa no fluxo digital sem ter que investir alto.
  • Curva de aprendizado pode ser um pouco lenta: Os sistemas digitais são muito novos ainda para nós dentistas, e como tudo que é novo, nos exige dedicação e prática para que possamos dominar essa tecnologia. Mas com o tempo, essa limitação nós já teremos deixado de lado.

Conclusão

Em suma, concluímos que, sem dúvidas, as vantagens do escaneamento digital agregam mais qualidade e agilidade aos processos da radiologia odontológica. Além disso, o uso deste aparato tende a aumentar cada dia mais, pois o escaneamento gera agilidade, precisão e melhora no armazenamento. Nós dentistas precisamos estar atentos e procurar nos atualizar para levar aos nossos pacientes o que há de melhor em tratamento e diagnóstico.

Acesse o nosso blog e confira mais artigos para ficar por dentro do melhor conteúdo da radiologia odontológica!

Quer receber mais conteúdos como esse gratuitamente?

Cadastre-se para receber os nossos conteúdos por e-mail.

Email registrado com sucesso
Opa! E-mail inválido, verifique se o e-mail está correto.

Fale o que você pensa

O seu endereço de e-mail não será publicado.